Perfil da Planta

Como Infusão:

Tem uma ação digestiva, é um tranquilizante suave. Recomendada para aliviar dores de cabeça, enxaquecas e dores gástricas. Doce, forte e picante deixa o hálito agradável e fresco.

Na culinária:

Combina muito bem com sopas, legumes e sobremesas de chocolate. Também utilizada em molhos, saladas, ovos mexidos e omeletes.

Família: Lamiaceae

Nome Científico: Mentha x piperita

Nomes vulgares: hortelã-das-damas, hortelã-de-água-de-cheiro

Curiosidades

A hortelã pimenta foi descrita pela primeira vez em 1696 na Inglaterra. Essa variedade da menta atingiu popularidade rapidamente por causa de seu alto teor de mentol. A hortelã pimenta foi levada para o continente europeu, mas não conseguiu tantos admiradores como na Inglaterra.

Segundo a mitologia grega, Plutão – Deus dos Infernos – apaixonou-se pela a ninfa Menthe, filha de Cocyte (Deus do rio). Esta atitude enfureceu a sua esposa Perséfone que, por vingança, transformou a adorável Menthe, numa planta – hortelã pimenta, condenando-a a crescer à entrada das grutas (portas de acesso ao Inferno).

Mentha x piperita é um híbrido triplo: Mentha longifolia x M. suaveolens x M. aquatica

Propriedades e indicações terapêuticas:
► dores de cabeça;
► dores musculares;
► dores de estomago;
► melhora a digestão;
► expectorante e descongestionante;
► dores de garganta.